Ai, morri.

Estava eu comendo almôndegas.

Muitas almôndegas apimentadas, “hm, que delícia!”, pensei. Então bateu um desejo incontrolável de enfiar três almôndegas na boca, ao mesmo tempo.

E eu disse: — Que haja carne.

E houve carne.

E isso foi bom.

Até que eu engasguei e morri.

E agora, estou escrevendo por intermédio de Paulo Coelho, meu amigo fiel que prometeu se livrar de todos os meus inimigos por mim, ou seja: a tia do mercadinho que nunca me devolveu o troco ou tentava devolver por meio de balinhas de café; e a tia da padaria que sempre deixava as pessoas altas passarem na minha frente, só porque eu sou desprovida de pernas longas.

Este não é Paulo Coelho. É um coelho Paulo qualquer.

— Chico Xavier, é você? :”)

— Não. Eu sou a Olga.

— D:

One thought on “Ai, morri.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s